top of page

"Shazam! Fúria dos Deuses" (2023)



No crepúsculo de seu atual estado, o universo cinematográfico da DC Comics ainda tem alguns projetos a serem lançados. Shazam!, cujo primeiro capítulo teve uma repercussão positiva – tanto crítica, quanto financeira – parece ter escapado do ceifador de franquias que ronda o estúdio, pelo menos momentaneamente. Sua sequência, Shazam! Fúria dos Deuses, chega aos cinemas brasileiros nesta quinta-feira, 16 de março.


Com direção de David F. Sandberg e roteiro de Henry Gayden e Chris Morgan, Shazam! Fúria dos Deuses acompanha o jovem Billy Batson (Asher Angel), que recebeu de um mago o poder de transformar-se em num super-herói sem nome definido (Zachary Levi). Neste capítulo, Batson e sua família tentam parar as Filhas de Atlas, deusas que invadem a Terra para vingar a destruição do pai.


Como seu antecessor, Shazam! Fúria dos Deuses cumpre o que se propõe: é entretenimento descompromissado. Seu roteiro se identifica com a comédia, deixando a atmosfera tensa e carregada para as outras produções do universo DC. Shazam! trabalha com cores e leveza, mesmo diante de tragédias. Nossos heróis são crianças, e crianças não tem tempo para se preocupar com o perigo que um dragão representa. Elas estão muito ocupadas admirando a criatura.


A personalidade do protagonista ainda sofre de uma óbvia desconexão entre o sério adolescente de Angel e o infantil super-herói de Levi. O argumento pode ser feito de que Billy Batson consegue se descarregar de suas preocupações quando encarna os poderes dos deuses, mas talvez sejam necessárias mais sessões de terapia em tela para endossar esta hipótese. Ou menos angustia adolescente. Ainda assim, ambas as versões de Batson são interessantes. O Freddy Freeman de Jack Dylan Grazer também é afetado pelo amadurecimento. Ele ainda é um excelente alívio cômico, mas o roteiro introduz o fator “vergonha alheia” ao personagem. Shazam! Fúria dos Deuses é abençoado com um jovem elenco talentoso, e mesmo os heróis que não recebem tanto destaque são, no mínimo, divertidos de acompanhar.


Além de Grazer, todo o elenco original retorna para esta sequência, com três adições: Rachel Zegler, Helen Mirren e Lucy Liu, que parece estar adorando cada minuto deste espetáculo de computação gráfica que inclui cidades destruídas, magia e monstros mitológicos.


Com 2h e 10min de projeção e duas cenas pós-créditos, Shazam! Fúria dos Deuses é uma amostra do potencial que o universo DC encerra quando não se leva tanto a sério. Infelizmente ainda não está claro se esta versão dos jovens super-heróis verá a luz do dia novamente.



8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page