top of page

Protagonizado por Giovanna Antonelli, "Apaixonada" ganha nova data de estreia nos cinemas



Giovanna Antonelli retorna aos cinemas com a comédia-romântica nacional Apaixonada, de Natalia Warth, inspirada no livro "Apaixonada aos 40", de Cris Souza Fontes. No longa, ela vive Beatriz, uma mulher que se descobre sozinha depois de se divorciar e resolve que está na hora de redescobrir a alegria de viver. O filme chega aos cinemas em 7 de março de 2024.


Com roteiro assinado por Ana Abreu e Sabrina Garcia, e colaboração de Rodrigo Goulart, o longa acompanha o processo de redescoberta de si mesma e do amor, pelo qual Beatriz passa, que a leva a se aproximar de todas as paixões que a vida é capaz de oferecer. O elenco ainda inclui nomes como Danton Mello, como o ex-marido de Beatriz, e Rodrigo Simas, como um novo interesse romântico, além de Polly Marinho, como a melhor amiga da protagonista, Cátia Damasceno e Jonas Bloch, em participações especiais.


Natalia, que estreia na direção de cinema, conta que o projeto começou quando dirigiu a novela Quanto mais vida melhor!, em 2021, e trabalhou com Giovanna. “Ela leu esse livro, adorou e me procurou dizendo que queria muito fazer algo junto comigo novamente, e achava que tinha de ser dirigido por mim. Houve uma afinidade entre nós, e quando ela se juntou com a produtora Patricia Chamon, fui convidada para dirigir o Apaixonada”, explica a diretora, que tem no currículo também a série As Five e a novela Mar do Sertão.


Giovanna Antonelli afirma que as mulheres se identificarão muito com a protagonista Bia: “Bia sou eu e a Bia é você, em vários momentos da vida real. Engraçados. Tristes. Românticos. Decisivos e deliciosos. A descoberta da própria paixão”.


Natalia montou uma equipe majoritariamente feminina para o filme, que inclui a diretora de fotografia Luz Guerra; a diretora de arte Priga Costa; as figurinistas Natalia Duran e Júlia Melo; e a diretora de produção Isabella Alves. “Foi um set maravilhoso, cheio de mulheres, pois meu processo é muito colaborativo. Cada uma contribuindo com sua experiência e sensibilidade para contar a história dessa mulher que vai atrás de se apaixonar pela vida.”


Em sua jornada pessoal, Beatriz acaba viajando para a Argentina. Rodar no país sul americano, segundo Natália, trouxe uma riqueza para o filme. “As cenas feitas lá deram um novo ar, que a personagem precisava. Às vezes, a gente só entende nossa vida, quando se desloca fisicamente para outro lugar, e se olhar de fora. Não adianta fugir, os problemas vão junto. Quando você consegue ver de longe, você consegue ver de forma mais clara. O público vai gostar de ver as imagens, a paisagem e o visual são incríveis.”


Para Natalia, Giovanna também foi fundamental para o filme. Além de protagonista, ela assina também como produtora e é uma atriz completa, que transita muito bem entre a comédia, o drama e o romance, elementos que já estavam presentes no filme.


“Não foi tão difícil achar o equilíbrio entre o romance e a comédia. É algo que já havia no livro, e o roteiro é muito bem escrito, então consegui debater muito com a equipe cada passagem, e afinamos uma história que emociona e faz rir – como a vida. É uma comédia divertida, e, às vezes, algo triste até te faz rir.”


Sinopse

Beatriz está no auge dos seus quarenta anos, e, quando sua filha vai estudar fora, ela acha que viverá um recomeço de relacionamento com o marido mas, quando ele pede o divórcio, ela se vê sozinha. Mas esse fim pode ser um novo começo, e ela vai à procura do sentido de se apaixonar.



Comments


bottom of page