top of page

Do Canal Brasil, série "Chuva Negra" ganha trailer; estreia acontece em 24/3



Nova série do Canal Brasil produzida por Daniel Gaggini, Chuva Negra estreia na grade do canal em 24 de março e acaba de ter o seu trailer divulgado. Em seu grande elenco, há nomes como Vanessa Giácomo, Julia Lemmertz, Marcos Pitombo, João Simões, ator com Síndrome de Down que interpreta um dos protagonistas, e Rafael Primot, que, além de atuar, dirige a trama ao lado de Otávio Pacheco.

Cheia de mistérios e suspense ao longo dos dez episódios, a série aborda temas contemporâneos como a formação de famílias não convencionais, o amor fraterno e a diversidade. Chuva Negra será exibida no Canal Brasil às sextas-feiras, às 22h30, com dois episódios seguidos. Os assinantes do Globoplay + Canais Ao Vivo poderão acompanhar a série também pelo serviço de streaming.


Na história, os irmãos Zeca (Marcos Pitombo) e Vitor (Rafael Primot) precisam cuidar do irmão caçula Lucas (João Simões), um adolescente de 16 anos com Síndrome de Down, após a morte dos pais, interpretados por Julia Lemmertz e Zécarlos Machado. Para isto, terão a ajuda de Julie (Vanessa Giácomo), mulher de Vitor; Micha (Leona Jhovs), mulher trans acolhida pela mãe dos protagonistas; e Tia Yara (Denise Del Vecchio).

Geraldo e Nancy são os pais de Vitor, Zeca e Lucas e, logo no primeiro episódio, são protagonistas de um acontecimento que será o ponto de partida da trama. Durante toda a série, a história do casal nos é revelada por meio de curtos flashbacks, com os quais conhecemos a família de maneira mais completa. Tendo a diversidade como um dos pilares da trama, Chuva Negra estreia na semana em que se celebra o Dia Mundial da Síndrome de Down. João Simões tem papel de destaque, algo inédito em séries brasileiras.

Além disso, a dramaturgia investiga os vários tipos de amor no presente. Uma das histórias da série tem como personagem central o policial civil Rocha (Kiko Pissolato), que tem uma relação homoafetiva com Orlando (Dudu de Oliveira), professor de educação física. Juntos, cogitam adotar uma criança. E Micha, vivida pela atriz trans Leona Jhovs, tem um papel importante na vida dos irmãos, mas sofre preconceitos dentro da própria família. Assim, a série fala da transformação do núcleo familiar, partindo de uma formação tradicional e conservadora para uma formação moderna, inclusiva e mais humana - portanto, real.


Ao longo da obra, esses personagens irão se transformar, descobrir mais sobre si mesmos e as pessoas que os cercam. Como parte da narrativa, a chuva negra, fenômeno meteorológico conhecido da cidade, anuncia acontecimentos decisivos. Ela nos lança, mais uma vez, para a trama e completa as ações de nossos personagens, trazendo um elemento fantástico e criando suspense na narrativa.

Filmada em São Paulo e São Bernardo do Campo, a série é uma ideia original de Primot, escrita por ele e Franz Keppler, e conta com a colaboração de Carol Rainatto e Flavia Fontes. Daniel Gaggini assina a produção.

CHUVA NEGRA (2023) (10x25’) Estreia: Sexta-feira, dia 24/03, às 22h30 Horário: Sextas, às 22h30 (dois episódios em sequência) Horários alternativos: segunda, às 2h; terça, à 00h30 e quinta, às 4h45 Classificação: 18 anos.


Sinopse

Chuva Negra é uma série de ficção com 10 episódios, que fala sobre o amor fraterno e a formação de novas famílias. Após a morte dos pais, Zeca e Vitor se concentram na resolução de assuntos práticos, entre eles, como lidar com Lucas, o irmão caçula, um adolescente com síndrome de Down. Os irmãos terão que superar seus medos e preconceitos junto com Julie, Micha e Tia Yara e aprender a lidar com um jovem atípico, assumindo responsabilidades e, então, formando um novo lar.



22 visualizações0 comentário
bottom of page