"Amor, Sublime Amor" (2021)



O filme se passa em 1957 e apresenta dois jovens de gangues rivais que se apaixonam em meio a tragédia. "Amor, Sublime Amor" é uma releitura de inúmeros clássicos - desde o musical da Broadway até mesmo Romeu e Julieta, de Shakespeare. Ou seja, uma história que ao longo dos anos é contada e premiada por sua qualidade e relevância.


Vale notar que não há muitas novidades aqui. A história, músicas e personagens são basicamente idênticos ao filme de 1961. Mesmo assim, esta releitura entrega uma essência muito original. Em frente ao projeto, Spielberg consegue manter a tradição de entregar uma obra de arte que faz jus ao título. Inclusive, faço questão de afirmar que esta é oficialmente a minha versão preferida!


Antes de encerrar, gostaria de falar sobre alguns destaques do elenco:


Rachel Zegler

A atriz traz um carisma muito necessário para a protagonista.


Mike Faist

Entrega muitas novas camadas para jovem encrenqueiro Riff.


Ariana DeBose

Honra com muita paixão e vontade o papel mais marcante desta história.


Rita Moreno

Ironicamente, uma das poucas novidades desta versão. Moreno dispensa comentários!


🎥 Por que assistir? "Amor, Sublime Amor" é um clássico do cinema e Spielberg um dos maiores diretores. O resultado é um filme que consegue melhor que o original, que já era gigante.


🎞 Parte Favorita: O número musical de America.


👑 Melhor Performance: Ariana DeBose


🎭 Melhor Personagem: Anita



Já assistiu ao filme? Comenta aqui embaixo o que achou! 🍿

6 visualizações0 comentário